instagram-new-flat-128x128   facebook-icon24x24  

 


.

Jacutinga realizou o 2° levantamento de índice rápido para Aedes aegypti (LIRAa)

Print Friendly, PDF & Email

Graficos

O LIRAa tem como função nortear os locais de maior risco de transmissão de vírus como Dengue, Zika e Chikungunya, levando em conta o índice de infestação (quantidade de focos de larvas encontrados por bairro) do município.
Para realizar o LIRAa o município é divido em 2 estratos, que tiveram a rodovia MG 290 como divisor.
O estrato 1 ficou composto pelos bairros Monsenhor Vieira, Jd. Verde Vale, Jd. Nova Jacutinga, Coronel Rennó, Boa Vista, Viotti, Cristo Rei, Parque das Nações, Jardim Colina e Jardim Colina I, Vila Toledo, Cidade Jardim, Cezar Matile e Vila Nazaré;
E o estrato 2 ficou com os bairros Parque Coronel Rennó, Vale das Primaveras I e Vale das Primaveras II, Vale das Flores, Flamboyant, Centro, Jd. Déa, Jd. Alterosa, Vila Rica, Portal das Estâncias, Jd. Alvorada, Monsenhor Dutra, Jd. Bela Vista, Alto São Pedro, Novo Horizonte, Vila Esperança, Bom Conselho e Belo Horizonte.
Após feita a divisão, dados como quantidade de imóveis e de quarteirões de cada bairro são lançados em um programa de computador que automaticamente calcula quantas casas de cada quarteirão deverão ser trabalhadas, números de agentes necessários e dias a serem trabalhados.
Com esses dados em mãos, os agentes foram à procura de larvas nos imóveis dos quarteirões sorteados.
Após todo o trabalho o resultado obtido foi o seguinte:
Estrato 1 – Classificado como médio risco de transmissão, sendo encontrados 4 focos de larvas e todos positivos para Aedes aegypti;
Estrato 2 – Classificado como baixo risco de transmissão, sendo encontrados 5 focos de larvas e nenhum positivo para Aedes aegypti.
Uma curiosidade que vale destacar é que todas as larvas de Aedes foram encontrados em depósitos como pratos de plantas e bebedouros de animais e pneus.
Outro ponto importante é que mesmo os bairros pertencentes ao estrato 2 devem manter-se alerta, pois embora não se tenha encontrado focos de Aedes, o risco ainda existe e devemos eliminar todos os possíveis criadouros.
A Prefeitura está trabalhando para acabar com o Aedes Aegypti em Jacutinga e os agentes pedem que toda a comunidade fique atenta para combater o mosquito que transmite o vírus da Dengue, Zika e Chikungunya.

subir

DESENVOLVEDOR